Mulher Saúde

Trabalho de parto, parte 3: está chegando a hora!

Posted on: 25/04/2009

Quando o colo do útero tem uma dilatação de aproximadamente 4 cm, o trabalho de parto dá uma boa acelerada. A partir daí, o colo dilata numa velocidade média de 1 cm/hora.

As contrações ficam mais fortes, longas e com um intervalo cada vez menor. Costumam durar uma média de 90 segundos (que podem parecer uma eternidade!), numa freqüência de 3 a 5 contrações a cada 10 minutos.

Quando a bolsa se rompe, as contrações tendem a ficar mais dolorosas, e a cada contração você sentirá um líquido escorrer pela vagina (é o líquido amniótico).

Se perceber um sangramento vaginal, não se preocupe. Conforme o colo vai dilatando, pode romper alguns vasinhos causando esse sangramento. Ele é normal!

É muito bom nessa hora andar, tomar um banho longo, morno e gostoso, e procurar posições que a deixam melhor acomodada. Você nessa hora, instintivamente, ficará em posições que ajudam no trabalho de parto, junto com a nossa velha amiga: a força da gravidade. Elas podem ser diversas: de pé, sentada, de cócoras, de joelhos com as mãos apoiadas no chão, enfim, qualquer uma que você quiser!

A respiração deve ser a mesma, respirando fundo pelo nariz e soltando pela boca, devagar. Se preferir, agora também pode respirar curto e rápido pela boca (como um cachorrinho!).

Não aperte a mão do seu companheiro na hora das contrações porque ela pode quebrar!!! Prefira o lençol ou o travesseiro, e deixe que ele fique com as duas mãos inteiras para poder segurar seu filho quando nascer!

 

About these ads

4 Respostas para "Trabalho de parto, parte 3: está chegando a hora!"

Miacaaaaaaabo com a Dra. Paula: “Não aperte a mão do seu companheiro na hora das contrações porque ela pode quebrar!!! Prefira o lençol ou o travesseiro, e deixe que ele fique com as duas mãos inteiras para poder segurar seu filho quando nascer!”

Euri! :D

(Agora, pq na hora sei que vou me apavorar com a dor…. ;) )

Tenho 15 anos, estava passeando pela web quando eu vi um propaganda deste blog, gostei muito das suas explicacões que vc deu pata todas aquelas que procuraram ajuda, sempre visito blogs e sites que tratam sobre medicina, vou ser médico, então se vc puder mim der algumas dicas de q especialidade escolher.

wesley_3745@yahoo.com.br

obrigado!!!!

Não se preocupe sobre qual especialidade você escolherá, pois você terá 6 anos maravilhosos para experimentar um pouquinho de cada e escolher por conta própria. Meu conselho para você é aproveitar muito todas as oportunidades que surgirem, e participar de atividades extra-curriculares como o centro acadêmico ou a atlética, pois essas experiências lhe acrescentarão muito na sua vida profissional.

oi ta bom minha irma vai ter mesmo assism eu esto olhando aqui thau me de uma resposta ? e gente pequena pode ver por que eu sou pequena e tenho 8 anos e made esta resposta para o meu orkut agora que eu esto aqui pufavo mande agora que eu vou ficar te esperando ate de noite

Infelizmente não respondo mais a comentários pessoais. Esse blog tem fins apenas didáticos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Dra Paula

Olá, sejam bem-vindas ao meu blog! Antes de mais nada gostaria de me apresentar: sou médica formada pela USP, fiz residência em ginecologia e obstetrícia no Hospital das Clínicas da USP e faço pós-graduação em Medicina do Esporte na Escola Paulista de Medicina. Trabalho como médica voluntária no Hospital das Clínicas e tenho consultório na clínica Célula Mater.
Escrevo esse blog pois acredito que a mulher se beneficia muito quando entende seu corpo e o como as doenças atuam nele. Isso contribui com o acompanhamento clínico e o tratamento. A partir do momento que a paciente se torna uma pessoa consciente de seu corpo, ela fica mais ativa junto ao médico na busca pela saúde.
Infelizmente não consigo responder a questões individuais através dos comentários. O objetivo desse blog é didático.
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 397 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: