Mulher Saúde

Posts Tagged ‘gardnerella

O Papanicolau é um exame no qual são coletadas células do colo do útero, colocadas numa lâmina e vistas posteriormente no microscópio. O objetivo desse exame é detectar alterações nessas células que são sugestivas de infecção pelo vírus do HPV (Papilomavírus humano). Essa infecção, se não for tratada adequadamente, causa o câncer de colo de útero. Por isso o Papanicolau é tão importante, pois detecta essas primeiras alterações, permitindo assim o tratamento precoce e evitando um desfecho tão grave e maléfico.

Ao contrário do que a maioria das pessoas pensam, esse exame não tem como objetivo fazer diagnóstico de corrimento, mas sim dessas lesões causadas pelo HPV. A presença de um corrimento ou de uma infecção no momento do exame prejudica sua leitura, não permitindo que o patologista (médico que avalia esse exame e dá seu laudo, seu resultado) faça uma avaliação adequada da amostra.

Quando é encontrada a presença de Cândida ou Gardnerella nessa lâmina, não há porque se preocupar. Esses bichos participam da flora vaginal (compõe naturalmente o ambiente da vagina, “vivem”, “moram” lá). Desta forma, se na hora da coleta um deles for pego junto e colocado na lâmina, não significa que seu crescimento esteja aumentado e que ele precisa ser eliminado, tratado. Só há a necessidade de tratá-los caso a paciente apresente sintomas relacionados a esses bichos. Caso contrário, não tem porque ficar usando cremes e remédios sem necessidade (exceto na gravidez).

As irritações vaginais, seja em forma de corrimento, cheiro ruim, coceira ou inchaço, quando se tornam recorrentes (vão e voltam), significam que o tratamento não está adequado. Não porque o remédio não é indicado para tal patologia (doença, alteração), mas sim porque a origem de tudo isso, o real fator causal desse problema, não está sendo combatido. O corpo da mulher é uma máquina extremamente delicada, onde pequenas alterações podem iniciar um efeito como uma bola de neve. Desta forma, quanto mais tempo demoramos para acertar essa alteração, maior será o problema e mais difícil será de resolvê-lo.

A maior parte das irritações vaginais é causada por bichos que participam da flora vaginal (Cândida e Gardnerella), porém acabaram se reproduzindo demais e resultaram nessa irritação. Isso significa que alguma “coisa” que deveria estar regulando crescimento desses bichos falhou nessa tarefa, o que resultou na irritação. Mas que “coisa” é essa? Se não for por nenhum dos fatores que citei no meu texto anterior (sobre candidíase e flora vaginal), então é porque seu sistema imunológico (de defesa do corpo) está falho, cansado.

O sistema imunológico é o resultado direto do funcionamento do corpo. Se o corpo está em harmonia, saudável, ele funciona muito bem. Porém, se o corpo está sobrecarregado, com pouca energia, o sistema imunológico começa a falhar. Desta forma, ele é o termômetro da saúde e do equilíbrio do corpo.

E nisso não tem como o médico atuar, senão dando aqueles mesmos conselhos de sempre: evite o stress, durma direito, se alimente adequadamente, tenha momentos de laser, faça exercícios físicos, tenha um peso adequado, seja feliz… Por isso é importante toda paciente ter a consciência de que “ela” (a paciente, a mulher) que é responsável pelo sucesso de seu tratamento. O médico entra como um coadjuvante, mostrando possíveis caminhos que a mulher pode percorrer para que tenha uma vida mais saudável.

Resumindo tudo isso que acabei de dizer: se você é uma dessas mulheres que vira e mexe aparece com novo desconforto vaginal, pare um pouco para fazer uma auto-reflexão. Como anda sua vida, o que você tem feito que possa estar alterando seu sistema imunológico: é o final do prazo do trabalho? A ausência de exercícios físicos? Seu relacionamento que não está muito bom? São as poucas horas de sono? Esses quilos a mais, ou a menos? O que pode ser? Quando você encontrar essa resposta e tiver uma atitude pró-ativa para reverter esse quadro, que você conseguirá se livrar desses desconfortos vaginais tão freqüentes. Até lá, você provavelmente vai continuar usando um remédio ou outro, mas essa irritação sempre voltará para te importunar, e para avisar que você não está bem, não apenas sua vagina.

Obs.: uma outra causa muito comum de queda da imunidade é a diabetes. Se você tem parentes com diabetes, realize um teste para investigar essa doença, que também muitas vezes tem como primeiro sintoma os corrimentos recorrentes.

Você gostou desse texto? então leia corrimentos

A Gardnerella é outro corrimento causado por um bicho que já vive normalmente na vagina, e por isso, não é uma doença sexualmente transmissível. Isso significa que, se você teve ou um dia tiver esse corrimento, não adianta culpar os homens com quem teve relação sexual, pois não foram eles que te passaram isso.

Como que se “pega” esse corrimento?
Pode ser por uma diminuição do seu sistema imune (sistema de defesa do corpo contra doenças), resultante de uma vida desregrada com pouco sono, alimentação ruim, sedentarismo, estresse, etc.
Também pode ser porque por algum motivo o ambiente de sua vagina mudou. Possíveis motivos para essa mudança são:
o O hábito de fazer ducha vaginal (lavar a vagina internamente com água). Isso remove toda flora vaginal (bichos que vivem normalmente na vagina garantindo seu equilíbrio), podendo facilitar a procriação da Gardnerella;
o Uso de antibióticos: além de matar a bactéria para a qual você o usa, também mata algumas bactérias da vagina, assim podendo levar ao desbalanço da flora vaginal

Quais são os sintomas?
• Corrimento esverdeado, normalmente não causa coceira ou irritação na vagina;
• Cheiro muito ruim, muitas vezes comparado a ovo podre, que piora muito quando esse corrimento entra em contato com sangue (ex. menstruação) e sêmen.

Como prevenir que ele volte?
Em primeiro lugar, tratando adequadamente esse corrimento. Se você tiver os sintomas acima descritos, procure um ginecologista para que possa lhe examinar e tratar da melhor forma possível.
Não tenha o hábito de lavar a vagina com água lá dentro. Se você é uma dessas mulheres que não consegue limpar a vagina apenas com o papel, precisa passar uma água, limite-se a limpá-la apenas do lado de fora.
Tenha uma vida mais “light”, não abuse de seus horários, tenha uma alimentação correta e balanceada, enfim, você sabe melhor do que eu o que tem que mudar na sua vida para que ela fique mais regrada.

E para as grávidas, tem algum risco a existência desse corrimento?
Sim!!! Ele é muito correlacionado com trabalho de parto prematuro, falso trabalho de parto e com a bolsa estourar antes da hora. Isso porque ele causa uma irritação no útero, que reage com contrações.
Se você estiver grávida e com esses sintomas, procure imediatamente seu obstetra para que ele possa tomar as devidas providências.

Você gostou desse texto? Então leia corrimentos


Dra Paula

Olá, sejam bem-vindas ao meu blog! Antes de mais nada gostaria de me apresentar: sou médica formada pela USP, fiz residência em ginecologia e obstetrícia no Hospital das Clínicas da USP e faço pós-graduação em Medicina do Esporte na Escola Paulista de Medicina. Trabalho como médica voluntária no Hospital das Clínicas e tenho consultório na clínica Célula Mater.
Escrevo esse blog pois acredito que a mulher se beneficia muito quando entende seu corpo e o como as doenças atuam nele. Isso contribui com o acompanhamento clínico e o tratamento. A partir do momento que a paciente se torna uma pessoa consciente de seu corpo, ela fica mais ativa junto ao médico na busca pela saúde.
Infelizmente não consigo responder a questões individuais através dos comentários. O objetivo desse blog é didático.
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 413 outros seguidores