Mulher Saúde

Corrimento: a ponta do iceberg!

Posted on: 10/06/2009

As irritações vaginais, seja em forma de corrimento, cheiro ruim, coceira ou inchaço, quando se tornam recorrentes (vão e voltam), significam que o tratamento não está adequado. Não porque o remédio não é indicado para tal patologia (doença, alteração), mas sim porque a origem de tudo isso, o real fator causal desse problema, não está sendo combatido. O corpo da mulher é uma máquina extremamente delicada, onde pequenas alterações podem iniciar um efeito como uma bola de neve. Desta forma, quanto mais tempo demoramos para acertar essa alteração, maior será o problema e mais difícil será de resolvê-lo.

A maior parte das irritações vaginais é causada por bichos que participam da flora vaginal (Cândida e Gardnerella), porém acabaram se reproduzindo demais e resultaram nessa irritação. Isso significa que alguma “coisa” que deveria estar regulando crescimento desses bichos falhou nessa tarefa, o que resultou na irritação. Mas que “coisa” é essa? Se não for por nenhum dos fatores que citei no meu texto anterior (sobre candidíase e flora vaginal), então é porque seu sistema imunológico (de defesa do corpo) está falho, cansado.

O sistema imunológico é o resultado direto do funcionamento do corpo. Se o corpo está em harmonia, saudável, ele funciona muito bem. Porém, se o corpo está sobrecarregado, com pouca energia, o sistema imunológico começa a falhar. Desta forma, ele é o termômetro da saúde e do equilíbrio do corpo.

E nisso não tem como o médico atuar, senão dando aqueles mesmos conselhos de sempre: evite o stress, durma direito, se alimente adequadamente, tenha momentos de laser, faça exercícios físicos, tenha um peso adequado, seja feliz… Por isso é importante toda paciente ter a consciência de que “ela” (a paciente, a mulher) que é responsável pelo sucesso de seu tratamento. O médico entra como um coadjuvante, mostrando possíveis caminhos que a mulher pode percorrer para que tenha uma vida mais saudável.

Resumindo tudo isso que acabei de dizer: se você é uma dessas mulheres que vira e mexe aparece com novo desconforto vaginal, pare um pouco para fazer uma auto-reflexão. Como anda sua vida, o que você tem feito que possa estar alterando seu sistema imunológico: é o final do prazo do trabalho? A ausência de exercícios físicos? Seu relacionamento que não está muito bom? São as poucas horas de sono? Esses quilos a mais, ou a menos? O que pode ser? Quando você encontrar essa resposta e tiver uma atitude pró-ativa para reverter esse quadro, que você conseguirá se livrar desses desconfortos vaginais tão freqüentes. Até lá, você provavelmente vai continuar usando um remédio ou outro, mas essa irritação sempre voltará para te importunar, e para avisar que você não está bem, não apenas sua vagina.

Obs.: uma outra causa muito comum de queda da imunidade é a diabetes. Se você tem parentes com diabetes, realize um teste para investigar essa doença, que também muitas vezes tem como primeiro sintoma os corrimentos recorrentes.

Você gostou desse texto? então leia corrimentos

Anúncios

16 Respostas to "Corrimento: a ponta do iceberg!"

Dra Paula,
ando com uma secreção vaginal aumentada mas com a microbiótica normal (já vi por exames) o que eu poderia fazer para alterar isso? Já tentei tomar pílula (siblima) mas não mudou em nada esta secreção que é branquinha e inodora.
abs
cris

olá doutora, estou com um corrimento brancoamarelado e um cheiro ruim, fui ginescologista e ela disse que poderia ser Gardnerella ou hpv, fiz o exame papanicolau e o resuktado foi o seguinte: inflamação moderada, cocos, e negatividade para malignidades.
Mas o corrimento voltou e estou muito preocupada o que será? por favor me oriente.
obrigada.

Olá, doutora! Tenho uma filha de 7 anos e de um dia para o outro ela apareceu com um corrimento esverdeado, não dói, nem arde, nem tem coceira, só que incomoda ela. O que será que poderia ter ocorrido isso? Comecei a fazer asseio com flogo rosas. Obrigada por me atender.

doutora estou grávida de 14 semanas,estou com corrimento com coceira,mas não tem cheiro ruim,estou preocupada oque pode ser?

Está doença ou alergia (candidiase) ela pode ser passada para o parceiro?
Já fiz algum tratamento mas não deram resultado.Oque posso fazer? qualo melhor tratamento

olá tenho gardenrela foi em 3 medicos tomei os medicamentos que eles me passaram e não adiantou o que eu faço?me ajude por -favor

ola doutora eu estou com uma ardencia muito forte na vagina quando tenho relaçoes sexuais,ao urinar,depois que tenho relaçoes incha tambem e fica com um vermelhidao.ja procurei varios genicologistas mais nao encontram o problema.ta muito complicado lidar com isso e sempre faço os tratamentos como sao indicados pelos genicologista,mais nao tenho resultados,gostaria que voce me ajudasse aguardo a resposta.obrigada

Dra há um tempo tenho um corrimento branco que não coça e nem tem cheiro, nem dói porém desde a minha ultima relação sexual que foi a 5 dias atrás esse corrimento apresenta cheiro forte de peixe podre que incomoda muito! o que seria isso? Que remedio devo usar? estou muito preocupada!
Desde já obrigada!!

Dra tenho um corrimento branco sem cheiro não coça e não doi, mas desde minha ultima relação sexual há 5 dias ele apresenta um cheiro forte de peixe podre que incomoda muito, mas continua não coçado e a cor não mudou! o que seria isso? q remedios devo usar? estou mto preocupada!
desde ja obrigada!

Ola doutora tenho um corrimento branquinho e inodoro faz bastante tempo ñ tenho ardencia nem coceira .Isso é candidiase??

Drª olá, quando esta proximo da mentruação , aparece um corrimento amarelo e com mau cheiro, estou muito preocupada.

OLÁ DRª

TENHO ULTIMAMENTE UM CORRIMENTO BRANCO, TIPO ÁGUA BRANCA, CUSTUMO TER CANDIDIASE, MAS ESTE CORRIMENTO NÃO É IGUAL!!!
TEM UM POUCO DE CHEIRO, NADA DE MTO MAL!
TOU FARTA DE IR AO MÉDICO E PROBLEMAS CONTINUAM SEMPRE, NÃO SEI MAIS O QUE FAZER!!
POSSO TER EM CASA ALGUM MEDICAMENTO DE PREVENÇÃO?

ola doutora eu estou com uma ardencia muito forte na vagina quando tenho relaçoes sexuais,ao urinar me da uma coceira,depois que tenho relaçoes incha tambem e fica com um vermelhidao.ja procurei varios genicologistas mais nao encontram o problema.ta muito complicado lidar com isso e sempre faço os tratamentos como sao indicados mas, nao tenho resultados,gostaria que voce me ajudasse aguardo a resposta.

Obrigada

Ps:. Esse problema apareceu logo dps que tive uma forte cistite q deu até em pedra nos rins.. isso já está acontecendo a 3 meses. Utilizei uma pomada chamada Poliginax , indicada pela gine, que funcionou durante 3 dias e dps voltou as ardências e as dores, naum aguento + !!!! Me ajuda por favor!

Ola doutora tenho um corrimento amarelado de aspecto cremoso e inodoro. nao tenho ardencia nem coceira . Ha uns meses tive isto, mas passou e agora voltou de novo. O k poderá ser?

Dra tenho corrimento desde os 13 anos hoje tenho 27, os médicos que vou dizem que é normal!Eu não acredito porque incomoda.A cor é branca, sinto coceira (as vezes) e tem mal cheiro (as vezes) e também sai natado de minha vagina. O que faço doutora não aguento mais isso na minha vida.Quero ser uma mulher normal.Me ajude com medicamentos….

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Dra Paula

Olá, sejam bem-vindas ao meu blog!

Antes de mais nada gostaria de me apresentar: sou médica formada pela USP, fiz residência em ginecologia e obstetrícia no Hospital das Clínicas da USP e fiz pós-graduação em Medicina do Esporte na Escola Paulista de Medicina (Cefit). Trabalhei no Hospital das Clínicas como médica responsável pelo ambulatório de Ginecologia do Esporte e na clínica Célula Mater.

Escrevo esse blog pois acredito que a mulher se beneficia muito quando entende seu corpo e o como as doenças atuam nele. Isso contribui com o acompanhamento clínico e o tratamento. A partir do momento que a paciente se torna uma pessoa consciente de seu corpo, ela fica mais ativa junto ao médico na busca pela saúde.
Follow Mulher Saúde on WordPress.com
%d blogueiros gostam disto: